quarta-feira, junho 06, 2007

Adormecer

Nas brumas do sono escrevo desejos ocultos mas revelados pela vontade de realização. Os olhos não se fixam e o corpo não responde, a atração para o sono faz de músculos navegantes nos pensamentos. Um piscar de olhos se torna pretexto para não acordar, cílios se colam e o globo ocular pára de tremer.
Um trepidar desperta assustado o olhar apertado e procura apoio para se manter. Nada parece interessante o suficiente que valha a vigília, por isso desiste e dorme.

2 comentários:

marcio cenzi disse...

o ritmo é bem interessante
passarei novamente para ler os outros

lazarillo tormenta disse...

gostei do ritmo também.
foi o márcio quem indicou e volto ainda pra ler lá pra baixo...
o novo também é legal. tomara que volte a publicar mesmo!